O Canil

Nasceu minha paixão pelos buldogues vistos em minha infância.

Como diziam os caboclos, o cão bom ou é meio “puliciar” (alusão aos híbridos de cães derivados dos pastores alemão e belga) ou é meio “burdogão”, referindo-se a semelhança dos cães crioulos com o buldogue inglês ou old english buldogue.

Criamos artesanalmente, sem finalidade lucrativa, porém com toda a seriedade que nos impõe o conhecimento técnico da genética e da biologia celular, contudo, sem esquecermos jamais a funcionalidade e tipicidade dos exemplares.
Move-nos a paixão pelos cães de nossa infância com aquele doce sabor do convívio pueril.

O Buldogue Campeiro

A história do Buldogue Campeiro é tão amplamente difundida que se faz desnecessária repeti-la uma vez que consta do padrão da raça da CBKC e de várias matérias jornalísticas. Contudo, é preciso ressaltar que embora o resgate da raça tenha sido iniciada pelo maravilhoso e abnegado trabalho Sr. Ralf, do Canil Cãodominio, de Taquara – RS, existem inúmeros R.I.s (Cães de registro inicial) em todo o Paraná , sul do Estado de São Paulo, Santa Catarina e Mato Grosso, onde migraram com seus donos.

Isto posto, gostaria então, de expressar minha opinião pessoal sobre a raça e sua funcionalidade.

 

Espere do Buldogue Campeiro:

  • Adoração ao seu dono e familiares;
  • Grande equilíbrio com crianças (jamais se soube de agressão de Buldogue Campeiro à crianças);
  • Cão afetuoso sem ser excessivo;
  • Bom grau de obediência;
  • Efetividade na guarda patrimonial e da família;
  • Cão saudável, rústico, com poucas patologias e que exige poucos cuidados (poucos, não ausência de cuidados!!!)
  • Adaptabilidade e pouca necessidade de exercícios em conjunto (embora o ideal é dispor de um espaço razoável para sua movimentação);
  • Latir pouco quando adulto (se latir, vá ver o que esta ocorrendo!!).

 

Não espere do Buldogue Campeiro:

  • Um cão para agillity e longas corridas pois tendem a hipertermia. Muito embora os chamemos campeiros, buldogues são braquicéfalos, o que lhes dificulta uma respiração mais eficiente. Em minha infância, vi o Buldogue Campeiro atuar como cão de matadouro, imobilizando as reses mais arredias (The Butcher Dog); Contudo, não são cães de pastoreio;
  • Que seja um cão de presa, devido ao seu prognatismo acentuado;
  • Que seja fácil a convivência entre exemplares de mesmo sexo, embora seja possível;

Recomendo que avalie se este realmente é o cão que você idealiza para que sua eventual aquisição seja uma posse responsável, proporcionando-lhe a satisfação esperada.